sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Novo texto no site Iniciativa Jovem

Acabou de sair do forno o primeiro texto para o site do Programa Shell Iniciativa Jovem, algumas provocações para 2013, tentei não fazer mais do mesmo, nada de astrologia, buzios, é rapidinho, divirtam-se!

http://iniciativajovem.org.br/205,2,feliz-2013

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Semana de Palestras de Verão

Do dia 21 ao dia 23 de janeiro temos um encontro marcado em Botafogo! O Iniciativa Jovem em parceria com o Instituto Pares promove a Semana de Verão Empreendedor,que reunirá grandes empresas do mercado. Vai ficar de fora dessa? Confirme sua presença pelo e-mail: iniciativajovem@iniciativajovem.org.br



terça-feira, 8 de janeiro de 2013

BEM-VINDO AO PROGRAMA SHELL INICIATIVA JOVEM

O Shell Iniciativa Jovem é um programa de investimento social que oferece capacitação empreendedora, suporte e estímulo a redes de relacionamentos sustentáveis para que jovens de 20 a 34 anos desenvolvam seus próprios negócios.




Se você tem:
- Vontade de ter seu próprio negócio
- Idade entre 20 e 34 anos
- Ensino Médio Completo
- Ter endereço fixo no Rio de Janeiro
- Ter disponibilidade para se dedicar ao Programa.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Marketing às avessas

Um consumidor norte-americano reclamou com a empresa Catalina Marketing por receber uma ação promocional com cupons de descontos para produtos infantis. Por que ele receberia esse tipo de promoção se não tinha filhos pequenos, apenas uma filha adolescente? Para a sua surpresa, a empresa não estava errada. A sua filha estava grávida e ele ainda não sabia. A companhia de marketing "descobriu" a gravidez da garota antes de seu próprio pai, simplesmente porque ela havia comprado um produto para bebê dias antes em um supermercado.

Esse é um caso típico de marketing padronizado, enlatado, em uma era que o cliente é único e deve ser tratado como tal, provavelmente e verba de marketing para essa ação foi limitada...

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Palestra sobre Administração de Empresas

Realizei hoje uma palestra para alunos do ensino médio do Colégio Notre Dame em Ipanema no Rio de Janeiro, e é sempre gratificante falar para essa galera que ainda pode ser modelada para promover uma melhoria em nossa sociedade, mais uma vez, obrigado pela oportunidade.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

O que é Gamification e como esse conceito pode ajudar a sua empresa?

Criar jogos para atrair consumidores para lojas ou motivar as pessoas não é nada novo. O que mudou foi a introdução de tecnologia na história. É mais fácil atrair e engajar com jogos eletrônicos do que com programas de milhagem ou selos-que-viram-prêmios. Do termo gamificação, que surgiu há cerca de dois anos, veio uma indústria lucrativa. A consultoria Gartner declarou que 70% das duas mil companhias mais poderosas do mundo, segundo a revista Forbes, terão ao menos um aplicativo gamificado até 2015.
Mas o que é gamificação? 



É o uso de técnicas de design de jogos, onde mecânicas de jogos são utilizadas para resolver “problemas” e envolver o público. Normalmente a gamificação aplica-se a processos, a fim de engajar pessoas em algum propósito, causa ou até mesmo defender uma marca.

As oportunidades de negócio são inúmeras, mas todas buscam um engajamento maior do cliente, e os benefícios para as empresas são inúmeros, mas com um objetivo comum, levar as pessoas a comprar, usar, experimentar etrazer seus amigos para criar um ciclo que aumenta a aderência aos seus produtos e serviços.


Cases Interessantes:

- Em dezembro de 2011, a Volkswagen testou durante 3 dias um programa para reduzir a velocidade dos carros em Estocolmo, capital da Suécia. Nele, os radares detectavam também os carros que estavam dentro do limite e faziam seus donos concorrerem a uma loteria financiada pelas multas dos apressadinhos. A velocidade média dos veículos caiu 22%.


- O site de busca Bing lançou um desafio com o rapper Jay-Z para o lançamento de sua biografia. Durante uma semana,  páginas foram espalhadas por várias cidades dos EUA . As pessoas fotografavam o local e postavam no site. Essa ação fez com que o navegador Bing ultrapassasse o Google.


- O game Chromaroma usa o metrô londrino como cenário. Para jogar, basta usar o cartão de vale-transporte, que rastreia seu trajeto. Depois, é só se cadastrar numa de 4 equipes e ajudá-la a acumular pontos fazendo missões, como chegar a uma estação em minutos. O histórico das andanças pode ser visto num mapa online.


Aqui tem mais sobre gamificação:
- Um vídeo rapidinho de 1 minuto: http://www.entrepreneur.com/video/224183
- A pesquisa da Gartner Research: http://www.gartner.com/it/page.jsp?id=1629214
- Um aplicativo: http://kioos.com/recursos/artigos/gamificacao-para-iniciantes/

sábado, 1 de setembro de 2012

As 22 regras da Pixar para criar uma boa história


Todo mundo sabe a capacidade que a Pixar tem para criar boas histórias, fazendo nós sentirmos pena e torcermos para a vitória de um desenho animado. Uma das criativas da Pixar, Emma Coats, tweetou 22 dicas de como criar histórias como eles criam, seja para o cinema ou para a publicidade.

1. Um personagem deve se tornar admirável pela sua tentativa, mais do que pelo seu sucesso.

2. É preciso manter em mente o que te cativa como se você fosse parte da público, e não pensar no que é divertido de fazer como escritor. As duas coisas podem ser bem diferentes.

3. A definição de um tema é importante, mas você só vai descobrir sobre o que realmente é a sua história, quando chegar ao fim dela. Então reescreva.

4. Era uma vez um/uma________. Todo dia,__________. Um dia, então__________. Por causa disso, __________. Por causa disso__________. Até que finalmente_______.

5. Simplifique. Tenha foco. Combine personagens. Não desvie do principal. Você sentirá como se estivesse perdendo material valioso, mas ficará mais livre.

6. No que os seus personagens são bons e o que os deixa confortáveis? Coloque-os no lado oposto a isso. Desafie-os. Como eles lidarão com essas situações?

7. Crie o final antes de saber como será o meio. Sério. Finais são difíceis, então adiante o seu trabalho.

8. Termine a sua história e deixe-a, mesmo que não seja perfeita. Siga em frente. Faça melhor da próxima vez.

9. Quando você tiver um “branco”, faça uma lista do que não irá acontecer no andamento da história. Muitas vezes, é assim que surge a idéia de como continuar ela.

10. Separe as histórias que você gosta. O que você vê de bom nelas é parte de você. É preciso identificar essas características, antes de usá-las.

11. Colocar no papel permite que você comece a consertar as falhas. Se deixar na sua cabeça até aparecer a idéia perfeita, você nunca compartilhará com ninguém.

12. Ignore a primeira coisa que vier a sua cabeça. E a segunda, terceira, quarta, quinta – Tire o óbvio do caminho. Surpreenda a si mesmo.

13. Dê opiniões aos seus personagens. Passivo/maleável pode parecer bom enquanto você escreve, mas é um veneno para o público.

14. Por que você precisa contar essa história? Qual é o combustível que queima dentro ddela, e do qual ela se alimenta? Esse é o coração da história.

15. Se você fosse o seu personagem, e estivesse na mesma situação, como você se sentiria? Honestidade dá credibilidade para situações inacreditáveis.

16. O que está em jogo? Nos dê uma razão para nos importarmos com o personagem. O que irá acontecer se ele fracassar? Coloque as probabilidades contra o sucesso.

17. Nenhum material é inútil. Se não está funcionando, largue de mão e siga em frente. Ele pode ser útil mais tarde.

18. Você deve saber a diferença entre dar o seu melhor e ser espalhafatoso. Histórias são para testar, não para refinar.

19. Coincidências que coloquem os personagens em problemas são ótimas; as que os colocam fora deles, são trapaça.

20. Exercício: Divida em pedaços um filme que você não gosta, e o reconstrua de forma que ele se torne um bom filme, na sua opinião.

21. Você deve se identificar com as situações e reações dos seus personagens, e não escrevê-las de qualquer forma. Você agiria da mesma maneira que eles?

22. O que é essencial na sua história? Qual a forma mais curta de contá-la? Se você souber a resposta, pode começar a construí-la a partir daí.

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Concentre-se em um problema, não naquilo que você gosta


Quando se trata de carreiras, somos "sugeridos" de seguir nossas paixões. Mas será que você irá encontrar uma carreira sustentável e de longo prazo se seguir sua paixão? Pense da seguinte forma, você irá encontrar maior satisfação se você trabalha em grandes problemas/necessidades. Como assim? Pense em um problema na educação, cuidados de saúde, as alterações climáticas, a pobreza, ou tecnologia; descobrir como você pode contribuir para uma solução. Escolha um problema que você se preocupa - até mesmo pessoalmente - e que este dilema seja a sua bússola. Saia do escritório, conheça pessoas que são afetadas pelo problema, e se conectar com as pessoas que trabalham nesta área. Ao tornar-se menos focado em si mesmo, você pode tornar-se mais feliz com seu trabalho.